terça-feira, 29 de janeiro de 2019

O QUE VALE A VIDA, VALE?


O que vale a vida, VALE?

O quanto vale a vida, se é que algo lhe vale.
Diante da triste realidade, para que a voz não se cale
Mais um rastro de morte, é isso que vale, VALE?
Muitos agora se foram neste vale...


E não foi ontem e nem anteontem
Que a cena cruzou o “fundão”
Agora mais uma passagem sofrida,
Que tira mais vida, soterrando “feijão”!


Nós aqui, como bons mineiros
Não sofremos só um cadinho.
A gente chora de corpo e por inteiro
Com as lágrimas de Brumadinho.


O que quer que hoje vos fale
Nossa indignação: Oh, VALE!
Será que o que vale é o seu capital
Convença-nos, se lhe foi dito algo irreal!


Oh, Mariama! Mãe Querida!
Cuidaste das dores de Mariana
Agora, suplicamos teu carinho.
Cuide mais uma vez dos mineiros
E das dores, dos de Brumadinho.




25/01/2019  Crisjoli Fingal

domingo, 20 de janeiro de 2019

PRECE AO ONTEM



Vivendo em meio às frases incompletas
O tempo passou devorando os seus dias
Você vivia em busca de suas metas
Em terras distantes, em sonhos vivia.

Em meio a sorrisos e a aventuras
Você seguiu os passos da sua trajetória
Construiu com coragem e bravura
Cada página de sua para linda história.

Parece que tudo foi ontem
E que até agora nada passou
Mas, o tempo perdido do ontem
Foi um tempo que já se acabou

Do ontem carrego todas as saudades
Bem como todas as frases incompletas
Revivendo em mim nossa amizade
Deixando para sempre: portas abertas.

Ao amigo JB
Crisjoli Fingal

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

FUJA SEMPRE



Fuja para um lugar qualquer
Fuja para qualquer canto
Onde tenha poucas palavras
E muitos encantos

Fuja de tudo o que é cansativo
E busque somente
o que lhe é expressivo.

Fuja do tempo e do vento
Só não fuja daquilo que mora dentro
Bem dentro do coração

Fuja daqui e dali
Fuja para se descansar
Fuja em busca de novos amores
Sem medo de os encontrar.

Fuja para as águas
Para a praia e para o mar
Fuja para as nuvens
Sem medo de voar.


sábado, 12 de janeiro de 2019

MELODIA


Em busca de um novo olhar
Sinto o calor de sua voz
Na melodia inconfundível
Que não me deixa a sós.

O que ora cantas, tem nossa história
Retrata um pedaço de nossas vidas
Parece-me que vivo o agora
A mesma música daqueles dias

Nossa história virou passado!
Foi apenas uma canção
Que não é cantada mais
Pois perdeu a razão


quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

TERAPIA


Caminhei pelo seu jardim
Fiquei encantando com tanta beleza
Encontrei um pouco de mim
Mesmo não tendo nenhuma certeza.

Sentei embaixo do pé de uma magnólia
Na sombra das copas verdejantes
Recordei com alegria da nossa história
E do que ficou bonito entre a gente.

As borboletas encantadoras
Voavam de rosas a jasmins
E nossa história não ficou duradoura
Quando decidimos pôr um fim.

O amor não é palavra vazia
Precisa ser regado diariamente
Sobrevive quando há energia
Plantada no coração e na mente. 

Crisjoli Fingal

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

TERRITÓRIO



Que território é este?
Em que a palavra vira prece.
E nada acontece,
Quando o coração já envelhece

É na roda da vida,
Que tudo gira
Na volta e na ida
A gente enlouquece.

Correndo neste território
O sonho é ilusório.
Tudo se apressa!
Corre o rio tão depressa.

Nas correntezas se despede
Enquanto a história se perde

Pra onde vai este território?
Em que os honestos morrem cedo
Quando enfrentam seus medos
Suas vidas viram enredo

Nas páginas desta vida,
Revelam seus segredos.

Este território é de ninguém!

terça-feira, 20 de novembro de 2018

CÉU E MAR



O céu navega nas águas do mar
Reflete o azul do céu e do infinito
O mar navega nas nuvens celestiais
Sem porto, sem barco, sem destino

O mar nos transporta para lugares distantes
Leva os sonhos em terras desconhecidas
O céu é uma imagem de produção humana
Que separa e encerra o ciclo da vida

Céu e mar carregam a cor azul
Nos leva o olhar para o sem fim
O mar trouxe as ondas do sul
E o céu deixou a saudade em mim

Do mar recordo os bons momentos
E guardo em mim lindas recordações
Do céu, as esperanças e as orações
O voo dos pássaros dançando ao vento

Crisjoli Fingal