terça-feira, 31 de janeiro de 2017

O TANTO QUE VALEU




Fim é parte do começo
A consumação do tempo.
Às vezes digo que conheço
Às vezes que nem me lembro.

Alegro-me ou entristeço
Depende o tanto que valeu
Se foi a metade ou um terço
Ou a parte quanto venceu.

O tempo é parte do fim
Nada mais do que restou
É a outra parte de mim
A outra nem sei onde ficou.

Crisjoli Fingal 

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

CANSEI DE ESPERAR VISITAS!




O tempo chegou...
Ninguém apareceu!
Cansei de esperar visitas
A porta aberta sempre permaneceu.

Cansei de esperar visitas!
Nas tardes de férias
Mais um dia se foi...

Cansei de esperar visitas!
Tantas promessas:
Vou te ver e dizer oi!

Cansei de esperar visitas!
Ela chegou!
Na manhã ensolarada
Os raios do sol
À janela adentrou!

Cansei de esperar visitas!
Ela chegou!
Na tarde da primavera
O beija-flor
Ao jardim pousou!

Cansei de esperar visitas!
Ela chegou!
Na noite de outono.
A poesia
Nas letras ficou!

Crisjoli Fingal 

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

VOO DE ÁGUIA





Eu quero ser
O voo que Deus
Deixou-me fazer.

Eu quero ter
As asas que o mundo
Permitiu-me viver.

Eu quero ir
Na montanha da fé
Pra ter força e subir.

Eu quero voar
No vento do Espírito
Que me leva a rezar.

Eu quero pousar
No voo da paz
Que me leva a amar.
Crisjoli Fingal 

sábado, 21 de janeiro de 2017

PRESSÁGIO




Pela tarde que agora chega
A palavra não envelhece.
A passagem que ora achega
Nas leituras que já esquece.
O que se lê é um adágio
Sem pressa de onde esteja.
Aos passos; o presságio:
A última gota ainda goteja.
É o fim da tempestade
Que oxalá nos proteja!
De qualquer coisa!
De qualquer coisa que seja!

Crisjoli Fingal 


Cora Coralina

Loading...