sábado, 20 de junho de 2009

GOTAS DE SUOR

Caminho às margens deste abismo
procurando por uma passagem
Que me leve para o outro
lado desta imagem

Seguro na ponta deste fio.
Deste medo interminável.
Buscando me assegurar
Que a vida não é incansável

Sinto o cheiro do suor
Pelas gretas deste imenso vale.
A cada gota que se parte
Sinto que a voz se cale.

Morrerei na hora
Da verdadeira passagem
Não podendo mais reagir
Com o fim desta linguagem.


Crisjoli Fingal

Um comentário:

Anônimo disse...

Que merda hein!!!!

Cora Coralina

Loading...