sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Sina do Rio


Um rio passou por mim.

Trouxe o oxigênio das águas cristalinas.

Levando para o oceano as folhas secas do outono passado.

Suas águas, sempre geladas

Lavavam o tempo milenar

Das pedras que rolaram

Das montanhas.

Com o canto das cachoeiras

Chorou alto, nas chuvas do verão

Ciou suave no período da seca

O rio continuou a descer

Serras, montanhas...

Cruzou cidades...

O rio cresceu...

Sofreu...

A poluição quase o matou.

O rio sobreviveu!

Perdeu sua inocência.

Mas, cresceu com o mar.

O rio virou água grande!


Cristiano Oliveira

Nenhum comentário:

Cora Coralina

Loading...