terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

PAUSA

Sou assim...

Descrevo-me nas palavras
Mesmo sabendo
Que nunca terão fim
Não sei se o que descrevo
Fico devendo
Um pouco de mim!

Não sou tão puro
Como a áurea de um serafim
Mas, esconjuro
Quem pisa no meu jardim

Sou tão perfumando
Como a doçura do jasmim

AMO abeleza da vida
Não gosto de nada ruim.
Pois a vida é tão nobre
Como a nobreza do marfim.

Crisjoli Fingal

4 comentários:

Alysson Serrão disse...

Fantástico, Cristiano!
Parei boquiaberto com sua PAUSA...

Abraços e boa noite!

osmar disse...

Ola Cristiano vim conhecer seu trabalho. Super legal e bem elaborado com lindas poesias.
te convido a fazer parte do meu grupo de amigos !
sua presença será bem vinda!

Crisjoli Fingal disse...

Olá meu caro Osmar, seja bem-vindo ao meu blog. Presença de vida são eternamente bem-vinda. Abraços.

Crisjoli Fingal disse...

Alysson sua presença por aqui, sempre me faz bem. Permaneça sempre presente. Abraços, Cristiano

Cora Coralina

Loading...