sábado, 10 de março de 2012

VORACIDADE


Imagem de Paulo Vieira

Onde está minha saudade
Neste silêncio tão vazio
Só me lembro daquela cidade
Próximo à curva do velho rio

Na noite tão silenciosa
Com a lua em pleno cio
As virgens mais fogosas
Botaram fogo no pavio

Sem mera vaidade
Com o corpo, em desejo arrepio
Escandalizaram com vontade
Até os pássaros sobre o fio.

Crisjoli Fingal

4 comentários:

Júlia Borges disse...

saudade...
tenho falado disso...

http://equeroquevocevenhacomigotododia.blogspot.com/2012/03/e-questao-de-sensacao-boa.html

bju

Alysson Serrão disse...

Sempre com belas poesias...
Singelo e ao mesmo tempo voraz!
Muito bom!

Tenha uma linda semana!
Abraços

Crisjoli Fingal disse...

Então Júlia. A saudade às vezes merece um bom tempero. Com a poesia fica mais gostosa e a gente serve com mesa farta de bons momentos. Bjos.

Crisjoli Fingal disse...

Meu caro Alysson é sempre bom tê-lo aqui comigo. Sua visita faz parte de nossa poesia. Boa Semana. Abraços.

Cora Coralina

Loading...