terça-feira, 26 de novembro de 2013

TONS





Que não ocorra ao vento nenhuma desilusão
por transgredir tua vaidade
e causar furor aos teus cabelos

Que valha à poesia e a ocasião
Quando fortuitamente o poeta
Estiver por perto e encontrar teus belos

Que não mensure tuas palavras em palavrões
Por desmentir tua beleza e, na avareza
Teus cachos se desfazerem em elos.

Que façam a dança volumosa
E em simpatia e tímida sensação
Teus segredos de mulher,
Em tons castanhos, ruivos, pretos, loiros ou amarelos...

Crisjoli Fingal

Nenhum comentário:

Cora Coralina

Loading...