domingo, 15 de fevereiro de 2015

CONTENTAMENTO


Na generosidade dos bons ventos
O que me move para outros mares
São o brilho do sol e a pausa do tempo
Vou navegando na rota dos teus olhares
Sem porto, sem destino, sem cais....

Um canto desvirtua os rumos incertos
Chega-se o pôr da tarde e nada mais
Não sei se o amanhã já está por perto
Nem se o céu estará um pouco cinzento
O importante é que no mar aonde eu navego
Com o azul do teu olhar eu me contento.
Crisjoli Fingal

Nenhum comentário:

Cora Coralina

Loading...