sexta-feira, 27 de março de 2015

PELAS PESSOAS


Decidi caminhar por caminhos terrenos, não pela condição de natureza, ou, pela simples razão de ter de suportar o tempo. Mas, pela existência que impera sobre a vida.
Numa possibilidade quase que surreal são poucos os caminham significativamente pelo chão da humanidade. Poucos são os que transitam suas memórias, seus conceitos e suas esperanças. Poucos são os que olham pra terra e, conseguem ver o nascer, o desabrochar, o florir e padecer da vida. Não como uma injustiça. Afinal morrer é única forma de provar a existência. Só morre quem um dia pode viver.
Num emaranhado de vozes, há aqueles que gritam desesperadamente por um tempo a mais. Outros, têm vozes de louvor, de agradecimento e de reconhecimento pela bondade divina. Estes, muitos destes, na maior simplicidade têm tão pouco das coisas que perecem, mas tem tudo do que os eternizam.
Tem a fé, a graça, a simplicidade. Tem nas mãos chaves indecifráveis aos olhos carne, mas aos olhos do infinito abrem janelas, portas, portões com suas sabedorias. São os homens e as mulheres de santidade. Não estão espalhados nos altos altares, pomposos das cátedras, mas estão espalhados pelas ruas, pelas vielas, pelos campos, pelo chão da terra, espalhando alegria, apertos de mãos, abraços de coração.
Eles já sentiram e sentem o cheiro do chão, o sabor do sol, o sentido da chuva, a força da oração e beleza da humildade. Eles continuam a lutar por amor, porque amam. Lutam pela paz, porque já conheceram a dor. Lutam pela união, porque já tiveram que fugir das guerras. Continuam a acreditar no amanhã, porque já tiveram suas experiências especiais com as coisas sagradas.
A jornada que vão fazendo vai marcando o chão de suas histórias e, vai, ao mesmo tempo, escrevendo seus próprios textos. São testemunhas antecipadas do céu. Por isso, que nunca excluíram a terra e nem desmereceram os homens.
São estas pessoas que estão no meio da gente. Falam como a gente. Inspiram a gente e nos ajudam a caminhar pela terra. São pessoas capazes de nos santificar. Elas nos ajudam a melhorar as palavras. A rever os conceitos e agir melhor do que ontem e melhor do que o hoje.
Estas pessoas têm nome: você; aquela lá; aquele sujeito. São por suas causas que decidi caminhar por aqui. Pois outros caminhos hei de caminhar quando encerrar este. Por isso, jamais desista do ser humano.
Cristiano Oliveira

Nenhum comentário:

Cora Coralina

Loading...