domingo, 12 de fevereiro de 2017

O QUE SOU!!


Às vezes sou vento, brisa.
Sou silêncio, pedra que grita.
Sou assovio, canto e melodia
Sou manhã, tarde. Sou o novo dia.

Às vezes sou voz calada ao acaso
Sou flor desabrochada, perdida no vaso. 
Sou perfume no canteiro solitário
Sou o última dia do calendário.

Sou fim de estação. 
Começo de outono, fim de verão.
Sou a palavra das crianças 
Um sonho deitado em esperanças.

Às vezes sou trilho esquecido.
Sou a poeira da estrada.
Sou o destino perdido
Sou a folha desapegada. 

Crisjoli Fingal 

Nenhum comentário:

Cora Coralina

Loading...