sexta-feira, 17 de julho de 2009

MEU ALFABETO

Perdi-me uma vez
Com as letras do alfabeto.
Fiquei desnorteado
Com a palavra Amor.
Na letra B
Ficou saudades
Do último Beijo
Se o C, não me identificasse
Por completo: CRISTIANO
Correria...
Deixei Dia-a-dia
A vida numa Dedução.
Mas, o D marcou profundamente...
Com um Doce amigo
Com a vogal E
Saiu Energia, Efervescência
Era Enigmático
O E foi e o E voltou
Mas, nenhum deles ficaram...
Acho que Errei...
Ainda bem que um deles
Foi verdadeiramente Elegante!
O F, ficou apenas Fantasiado
Agora,
Ganhei mais uma chance:
a de gerar o meu Hoje...


Crisjoli Fingal

4 comentários:

Canta Brasil disse...

Parabéns pelo blog. Está cada vez melhor. Forte abraço!!!

Anônimo disse...

Ahh se a letra A de onde nasce Ana, não nascesse também a palavra amigo.... talvez eu não acreditasse nessa palavra tão misteriosa

Graça disse...

Alô, Cristiano, de agora em diante passo a seguir-te!
Meu modesto blog precisa URGENTEMENTE desta tua maravilhosa pérola de poema "Meu alfabeto"...
Autorize-me a publicá-lo no meu tb, por favor...
Abraço!

Crisjoli Fingal disse...

Querida Graça está autorizada a publicá-lo. Que este poema te faça sentir cada vez mais feliz. Abraço Cristiano

Cora Coralina

Loading...