sábado, 10 de outubro de 2009

ABALO


Fico a espera
De um sentimento
Para tentar convencer-me
De que ando no caminho certo.

Toda tentativa,
Até então
De nada me acrescentou.

Sei que meus passos
São tão fortes
Quanto meus pensamentos,
E toda atitude
Reforça o abalo
Das minhas convictas utilidades.

Vou, agora
Para o outro céu
Em busca do planetário.


Sei que lá germina
O delírio da meia-noite.

Crisjoli Fingal

5 comentários:

Graça disse...

Cris,
vou logo colocar seu poema no meu outro blog, o botoesmadreperola.blogspot.com
ele é um projeto educacional e é ali que posto meus poemas, contos, artigos, etc... visite-o, se der.
Ah, e de vez em quando, uma notícia ou uma 'arte'( é que tb faço curso de scrap digital e coloco para a profa. dar uma olhadinha...)
Será um prazer vê-lo por lá.
Gracias pelo Alfabeto.

Graça disse...

Esqueci de dizer tb que esse seu abalo realmente 'abalou'...

Graça disse...

Cristiano,
veja seu poema em
botoesmadreperola.blogspot.com
Abraço!

S.Marina disse...

Passei pra deixar o meu abraço carinhoso, espero sua visita Shuly Marina
http://deventoempopaflores.blogspot.com/

Graça disse...

Cris,

tudo bem com você, meu amigo??

Estou aqui para lhe desejar um Natal de muita Paz, solidariedade e Luz no seu coração.

Um forte abraço!

Cora Coralina

Loading...