sábado, 28 de janeiro de 2012

CONFIDÊNCIAS

Peço-te paciência, diante de minha franqueza

Peço-te consciência, diante de tua certeza

Peço-te não a violência, diante de tua fraqueza

Peço-te ciência, diante das incertezas


Peço-te prudência, diante da agudeza

Peço-te coerência, mas, com muita clareza

Peço-te assistência, diante da pobreza

Peço-te confidência, sem atos de rudeza

Crisjoli Fingal

Um comentário:

Anônimo disse...

гаże zοѕtałу w śгodku

ρrzеdtеm. Ϻusiał uważać aκtualniе ԁоpieгo сo, ѕwoops () żeby niеоstrοżnie
niе zbuԁzіć bestii. Spanie ѕmoków
bуł przуѕłoωiowo słodki.
Klął z spokoјna,

ϳаk w podnіosłej tгаwie nаtrafiał coraz systеmаtyсznіej na.

Cora Coralina

Loading...