sábado, 14 de abril de 2012

SABOR PARA ALMA



Minha saudade é de um copo de café com leite
Pedaço de bolo de fubá com erva-doce.
Cheiro de fogão à lenha...
Que traz boas memórias da infância.

Coisas de domingo à tarde
Quando a casa tinha visita
Ou dos dias corriqueiros
Quando o sol já ia se despedindo.

Saudade bonita!

Coisa simples da roça em volta da família
“causos” de gente antiga.
Memórias dos tempos em que os avós existiam
E falavam dos bons costumes.
Teciam sobre o respeito ao mundo!

Saudades da inocência de criança
em que a alma não torcia aos pedaços.
Não tinha coisas complicadas;
contas para pagar e, 
um amanhã incerto para se preocupar.

Saudades da vida sem complicação
Sem medo...
Sem incertezas...
E do bom café que unia e reunia
as pessoas para as boas prosas.

Que doce recordação para minha alma.
Crisjoli Fingal

2 comentários:

Mauro Cesar disse...

Gostei,Fingal! São palavras simples que fazem a poesia."Saudade Bonita!" não lembro de ter lido em algum lugar. Nem por aqui, que tem um bairro de nome Saudade! Postei um texto no meu blog sobre esta;para a próxima quarta (18). Espero que não se importe: uso a mesma foto de seu blog.
Um grande abraço!

Crisjoli Fingal disse...

Que bom Mauro que minha poesia venha a cair nos seus caminhos. Fique à vontade pra expressar no seu blog o que lhe fizer bem. Abração. Vou ver o seu blog no dia 18.

Cora Coralina

Loading...