segunda-feira, 2 de julho de 2012

CONGRESSO DE EDUCAÇÃO

Congresso Internacional de Educação 
Pouso Alegre  - 29/06/2012



Ensinar

O exercício da docência deve mesclar o campus do desejo do ensinar, com a vontade de aprender – relação que se faz entre professor e aluno, na relação homem e mundo; condição fundamental para o desenvolvimento embrionário do ato em si da aprendizagem. Educando-se, se ensina e se aprende que a relação entre sujeitos, faz e permite-se fazer, através do desejo e da necessidade de conhecer, compreendendo as realidades dimensionais que os envolvem. Esta dimensão deve ultrapassar o limite que impomos como incapazes de superar os conceitos e os medos do novo conhecimento
            O ser humano educa e se educa, enquanto faz o seu processo de caminhada do ser, do estado físico da existência, perpassando para o estado psicossocial, em sua relação de mundaneidade.
             O desenvolvimento desta rudimentar fase de mundaneidade acontece no ato do ensinar. Ensinar no pensamento da filosofia de Aristóteles é levar o homem a alcançar sua plena realização, mas isso só se torna possível se ele desenvolver suas faculdades físicas, morais e intelectuais. Para o filósofo, a virtude intelectual se adquire pela instrução e pela virtude moral.
            Só ficaremos incólumes às amarras da ignorância, se formos capazes de engrenar nossa existência, enquanto entes sociais, na esfera educacional. A escola é, por si só, o lugar da fomentação do mundo e das possibilidades. A realidade homem e mundo só existem num envolvimento recíproco, eles coexistem, um não existe sem o outro. Segundo Heidegger, o homem é sempre, e já, ser com o outro. Não há possibilidade de ser sem o outro.
            Na vertente desta reciprocidade é que acontece o ato de ensinar. Homem e mundo se constituem essencialmente no ato de existir. Portanto, a educação é a possibilidade humana de transpor valores e conceitos ao mundo. E é por meio da escola que podemos realizar o mérito de sermos seres com conhecimento completo de nossa missão de estar no mundo.
            No pensamento de Fernando Pessoa:
         "Tudo em nós está em nosso conceito do mundo; modificar o nosso conceito do mundo é modificar o mundo para nós, isto é, é modificar o mundo, pois ele nunca será, para nós, senão o que é para nós."
        O mundo representa para nós, aquilo que nós, enquanto pensadores, compreendemos dele. 
        A arte e a poesia podem nos ajudar a compreender, de maneira mais significativa, o sentido do ato da ensinagem. O homem que comparece como abertura a compreensão, é  capaz de pôr o ser a descoberto e de revelar o significado do mundo. "Pois o homem é acontecer, é o andamento histórico que se destina na liberdade."

            Quiçá as rosas no instante do desabrochar 
           Tivessem a fragrância e tamanha beleza
           Que os jardins do universo, sem chance de errar.
           Conferissem a elas, o direito da eterna realeza. 




Professor Cristiano Oliveira 

6 comentários:

Portal Paulista Online disse...

Caro amigo(a) venho hoje aqui em seu brilhante site mostra esta otima feramenta que lhe proporcionara muitas visitas para seu site grates, esperimente e cadraste-se você poderar gostar. É total mente grates, Você não precisa baixar nada todos podem participar é só se cadrastar e divulgar a sim como eu estol, criando uma boa lista de visitas para seu site, deis de já fico grato e ao sucesso.
Obs: Estol te seguindo espero sua parceria de mim seguir tambem, fica com deus !!!
Portal Paulista online.
Link de acesso é so copiar e colar na barra de endereços:
http://www.1milhaodevisitas.com/?aff=23509

Graça Pereira disse...

Um discurso fascinante sobre essa arte de ensinar...aprendendo!
Professor que se ache já completo...errou de certeza o seu caminho! Desabrochar, leva tempo e necessita de sol e de luar para que as palavras se abram aos outros e nós.
Abraço
Graça

Crisjoli Fingal disse...

Obrigado Graça Pereira pelo carinho no meu blog e por curtir o meu discurso. Que bom que eu contribui com sua formação. Grande Abraço! Cristiano

Fernanda M. Mesquita disse...

Achei muito impoprtante este texto. Os professores sao aqueles seres que passam na nossa vida e que deixam marcas para sempre. Eu guardo as melhores recordacoes dos meus professores. achei importante a frase -O ser humano educa e se educa.
Fernando Pessoa e um dos meus escritores preferidos, senao o preferido.

LUCIENE RROQUES disse...

Muito bom texto professor.
Um abraço!

Crisjoli Fingal disse...

Meu agradecimento e abraço pelas palavras de Fernanda Mesquita e Luciene. Um forte abraço. Cristiano

Cora Coralina

Loading...