quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

TRIVIAL







Em tempo de coisas fugazes, a vida infelizmente cai na redoma do escárnio. Parece-nos que tudo corre naturalmente para a banalidade. Perder-se, esconder, mentir, a negação, o distanciamento, a rigidez e, pior de tudo, a mentira agregam para o trivial. 


Brincamos com a inocência dos pequenos, com a limitação dos fracos, com os sentimentos dos tristes e esquecemos que, em tudo isso somos tão limitados, pecadores, fracos, quanto aos outros. 

Ninguém passa desta natureza sem tornar-se pó; origem e sinal da mais pura humanidade. Tudo acaba! Em tempo, a Palavra, a Oração, a Fé, O Perdão e o silêncio nos ajudam a recomeçar. Façamos da vida a sua pura existência. Amemo-nos mais! 



Crisjoli Fingal 

Um comentário:

Fábio Murilo disse...

"Felicidade, amor, todas essas emoções fazem-nos parecer ridículos, abobalhados. Mas, e daí? Seja ridículo, mas seja feliz e não seja frustrado. "Pague mico", saia gritando e falando o que sente, demonstre seu amor. Você vai descobrir mais cedo ou mais tarde que o tempo pra ser feliz é curto, e cada instante que vai embora não volta mais..." - Anônimo.

É isso, amigo, seu texto encerra uma incomoda verdade. Passamos a vida nos preocupando com problemas pequenos, com "necessárias" futilidades. Enquanto isso a vida nos escorre dos dedos. Minutos preciosos são perdidos para sempre desperdiçados. Ser feliz é uma necessidade inadiável.

Cora Coralina

Loading...